segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Como prevenir entorses no esporte?

http://s2.glbimg.com/ndXqrVMG_mOKtglE4Gi-FrT4xAc87gDiFQ9HNQeD-CB8awCSbMfdniYLeeLNVe4i/s.glbimg.com/es/ge/f/original/2012/09/19/pique_barcelona.jpg


Se tivermos um vilão na atividade física e esportiva ele atende pelo nome de "entorse" e o sobrenome "tornozelo". A entorse de tornozelo é a ocorrência traumática articular mais frequente nos esportes, independente da atividade física ou modalidade que se pratique.   

Acesse o Faça Fisioterapia

A primeira providência na prevenção de tão freqüente ocorrência é com a superfície. Buracos, ondulações, piso molhado (que altera a aderência com o calçado esportivo), superfícies com atrito maior nas paradas, mudança de direção e arranques de velocidade são fatores a serem observados.

O esporte, qualquer que seja, será retomado apenas após a cura completa do trauma articular. A memória do episódio doloroso ajuda neste início para os mandamentos da prevenção: 

  • Proteger os tornozelos com bandagens ou tensores
  • Conhecer o tipo de piso e usar o calçado adequado ou mesmo evitar superfícies impróprias para prática segura
  • Incorporar treinamento específico para a prevenção de recidivas, como fortalecimento muscular e treinos de propriocepção
  • Condicionamento físico geral, não só o específico e de habilidades relacionadas ao esporte praticado
  • Siga os conselhos do seu médico assistente. São muito valiosos apesar de você, na maioria das vezes, poder achá-los aborrecidos.

Na entorse os ligamentos envolvidos estiram ou se rompem, parcial ou por completo, classificados em grau já visando o planejamento para tratamento: leve, grau I, moderado, grau II, ou grave, grau III. Os leves se resolvem geralmente em até 15 dias enquanto os graves podem estender o tratamento por meses. 

Ocorrido o fato, pare imediatamente com a atividade para evitar que o quadro possa se agravar. Identifique corretamente o que aconteceu, pois, quanto mais preciso o diagnóstico e precoce o início do tratamento, mais rápido o retorno ao esporte. Aplique gelo, repouse, evite o apoio e deixe o membro acometido elevado. Procure tratamento especializado o mais rápido possível por mais simples que a lesão possa parecer. 

Negligenciar uma entorse de tornozelo, por mais leve que seja, é condenar a articulação a instabilidade com consequências que podem ser desastrosas. 

quarta-feira, 12 de novembro de 2014

5 passos do PRICE em entorses de joelho

 Joelho Eu atleta (Foto: Getty Images)

Para se recuperar mais rápido de uma entorse do joelho, você precisa seguir um plano de cinco etapas do tratamento, clinicamente conhecido como PRICE (proteção, repouso, gelo, compressão, elevação).

Passo 1 – PROTEÇÃO
No momento agudo da torsão, exponha a área lesionada, proteja com algo rígido, como uma tala ou uma faixa. Pare imediatamente de fazer a atividade, pois se insistir em continuar pode agravar a lesão e siga os passos seguintes.

Passo 2 – REPOUSO/ DESCANSO
Após sofrer uma entorse no joelho, o descanso é provavelmente a parte mais importante do tratamento. Tente evitar colocar peso no joelho (carga) e ande o mínimo possível.

Passo 3 – GELO
O gelo ajuda a aliviar a inflamação (dor, calor, inchaço e vermelhidão). Coloque os cubos de gelo ou gelo picado em um saco plástico lacrado. Embrulhe a bolsa em uma toalha ou pano. Coloque sobre o joelho na área dolorida por 15 a 20 minutos, três vezes por dia. Continuar tratando o joelho com gelo por pelo menos três dias.

Passo 4 – COMPRESSÃO/ IMOBILIZAÇÃO
Comprima o joelho envolvendo-o com uma bandagem elástica (tapes) ou estabilizadores / joelheiras. Envolva com uma faixa firme o suficiente para suportar o seu joelho, mas não tão apertado que prenda a sua circulação.

Passo 5 – ELEVAÇÃO
Eleve o joelho dolorido, tanto quanto possível. Tente manter seu joelho acima do seu coração para diminuir o fluxo de sangue e inchaço no seu joelho. Deite-se de costas e coloque dois ou três travesseiros debaixo de sua entorse no joelho durante o sono.Para se recuperar mais rápido de uma entorse do joelho, você precisa seguir um plano de cinco etapas do tratamento, clinicamente conhecido como PRICE (proteção, repouso, gelo, compressão, elevação).

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Entorses do punho nos esportes


http://www.hipertrofia.org/blog/wp-content/uploads/2013/10/dor-no-punho-pulso.jpg

Entorses de pulso pode acontecer a qualquer um, seja devido ao uso repetitivo ou acidentes em esportes e atividades recreativas.

A entorse é uma lesão a qualquer dos seus ligamentos unem um osso a outro osso. Em entorses do punho, qualquer um dos ligamentos de suporte a articulação do pulso pode tornar-se sobrecarregado ou rasgado, causando sintomas. Causas de pulso entorse entorse do pulso é comum em atividades esportivas que podem causar que você caia em sua mão estendida  ou torcer seu pulso.

Embora a doença pode acontecer a qualquer um, entorses do punho são comuns em jovens atletas que participam em esportes como basquete, beisebol, futebol, boxe, hóquei no gelo, wrestling e judô. Pessoas que gostam de snowboard, skate, esqui, ou de patins em linha pode estar em risco de entorse do pulso quando eles caem em uma mão.

A gravidade da entorse de punho

Assim como qualquer outra entorse, entorses de pulso são classificados como I, II ou III.

Em grau de torção no pulso I (leve), o ligamento é alongado com fibras do ligamento pouco ou nenhum rasgo.

Grau II ou entorse moderada acontece quando o ligamento é alongado com fibras arrancadas, mas a lágrima é incompleta.

Grau III entorse do pulso é o mais grave com o ligamento completamente rasgada.

Sintomas

Os sintomas da torção no pulso pode variar dependendo da gravidade da sua lesão. No entanto, o sintoma mais comum da doença é a dor. Outros sintomas de uma torção no pulso podem incluir inchaço no local da sua lesão; piora da dor quando você move sua mão; ternura; hematomas ou descoloração da pele sobre o local de sua lesão, e dificuldade em se mover sua mão. Algumas pessoas podem sentir fraqueza dos músculos da mão dela.

Os sintomas de entorses pulso pode ser semelhante à de uma fractura de pulso, especialmente com entorse grave. É importante que você tem que deixá-lo ser verificado por um profissional de saúde qualificado.

Tratamentos para entorse do pulso pode variar de acordo com a gravidade da sua lesão. No entanto, na maioria dos casos de lesões desportivas, a primeira linha de tratamento é aplicação de gelo no local da lesão para ajudar a aliviar a dor e reduzir o inchaço. Ao usar um bloco de gelo, aplique-o no local de sua lesão durante 20 minutos a uma hora a cada 3 a 4 horas por dia até que o inchaço ea dor diminui.

Além de gelo, outros tratamentos para entorses leves do punho incluem repouso e evitar os movimentos que fazem os seus sintomas de pulso pior. Elevando o seu membro acima do nível do seu coração também pode ajudar a minimizar o inchaço em seu pulso.

 Para entorses moderadas e graves de pulso, um médico deve ser consultado para que ele ou ela pode ter certeza que a causa de seus sintomas não são a partir de um osso do pulso fraturado.

Os tratamentos podem incluir gelo, analgésicos, imobilização com tala ou gesso e fisioterapia. Às vezes, a cirurgia pode ser necessária para reparar ou substituir o ligamento severamente danificado. Em qualquer caso, a fisioterapia pode ajudar com sua torção no pulso.

A fisioterapia pode ajudar você a gerenciar os seus sintomas, fortalecer os músculos enfraquecidos e retornar às suas atividades habituais ou desportivas rápido e da forma mais segura possível.

quinta-feira, 11 de setembro de 2014

Medidas simples ajudam a evitar o torcicolo

Seis dicas para prevenir o torcicolo Flávio Neves/Agencia RBS

Quem nunca amanheceu com um dor insuportável no pescoço que impossibilitava de realizar o simples movimento de olhar para as laterais? Ou, virou a cabeça para um lado e, de repente, sentiu como se o pescoço estivesse travado? É difícil encontrar uma pessoa que não tenha sofrido em algum momento da vida com o torcicolo.

O torcicolo é uma contração involuntária da musculatura do pescoço. Esse problema pode afetar homens e mulheres de diferentes idades, que  causa uma limitação do movimento. Ou seja, os músculos entram em espasmo provocando a diminuição dos movimentos voluntários da coluna cervical e causando dores que podem migrar para toda a musculatura dorsal.

Existem várias causas para o acometimento do problema, entre elas pode ser decorrente de um movimento súbito, por causa de uma má postura ou devido a um mau posicionamento ao dormir. O torcicolo também pode ser de origem congênita (presente no nascimento) e traumático. Algumas doenças que afetam os discos da coluna como bicos de papagaio e formações ósseas anormais o pescoço apresente uma rigidez, fazendo com que a região fique dolorida.

Veja algumas dicas para prevenir as dores chatas na região. Confira abaixo:

- Evite assistir televisão deitado;

- Evite travesseiros altos;

- Ao atender ao telefone, evite segurar o aparelho com o ombro;

- Na mesa do trabalho, deixe os objetos mais usados na sua frente para evitar que você gire a cabeça com frequência;

- Evite ficar deitado de bruços na cama;

- Durma na posição lateral e com o travesseiro em uma altura na qual a cabeça fique reta.

terça-feira, 2 de setembro de 2014

Pisada para dentro pode causar entorses de tornozelo


pé chato euatleta (Foto: Divulgação)

As pessoas portadoras de pés planos, conhecidos como pés chatos, têm a tendência de pisar para dentro, com a borda interna dos pés, ou seja, são chamados de pronados. O que causa desequilíbrio na pisada e na marcha provocando várias lesões como entorses de tornozelo que ocorrem com mais freqüência.

É necessário um trabalho de fortalecimento dos músculos envolvidos na articulação do tornozelo e de toda a perna. É fundamental trabalho de equilíbrio e propriocepção para ativar as reações de equilíbrio para diminuir ou zerar os entorses.

Os pacientes relatam casos de recidivas de entorse, as vezes, com consequências pequenas como edema, dor e muitas vezes com esgarçamento ou ruptura de tendões ou fratura óssea, o que acarreta transtornos na vida pessoal e laboral das pessoas.

Como evitar?

As mulheres que adoram saltos muito altos o cuidado deve ser redobrado ao caminhar nas calçadas irregulares, ao subir e descer escadas, dançar e a todos os movimentos da vida diária. O melhor seria diminuir a altura do salto, mas para muitas é impossível por causa da vaidade. Pode haver exigência de salto alto para trabalhar, mas sempre é um salto normal, a não ser para as modelos durante os desfiles.

Há varias ocorrências de entorses descendo escadas ou caminhando nas ruas. Para os homens é mais fácil porque andam de sapatos baixos ou tênis, precisam ter cuidado e atenção aonde pisam. O conselho é andar descalço em casa, andar na ponta dos pés, nos calcanhares, ao acordar fazer exercícios com os pés para baixo e para cima, exercícios circulares de fora para dentro e de dentro para fora diariamente...

Assim que acontece um entorse, o melhor é colocar gelo na hora por 20 minutos e repetir mais algumas vezes, nas 24 horas subsequentes. Se a dor persistir, o pé ficar cada vez mais inchado e vermelho, ir a uma emergência para ser examinado, tirar raio-x para avaliação médica.

A recomendação é colocar gelo, fazer contraste quente e frio até o edema e a dor até ceder, o que pode demorar de um a três meses dependendo da gravidade do entorse. A fisioterapia aquática é o tratamento mais indicado devido as propriedades físicas da água como a pressão hidrostática que age como uma meia elástica, exercendo muita pressão no fundo e diminuindo na superfície, é uma drenagem linfática natural.

O empuxo diminui a tensão nas articulações, a pressão hidrostática e o empuxo ajudam a diminuir o edema, a dor e assim aumenta a mobilidade do tornozelo. O fisioterapeuta ajuda manualmente com técnicas específicas a diminuição do quadro álgico e do edema e o ganho de arco.

O treino de marcha começa a partir desta fase, com a atuação da força da gravidade progressivamente. Vamos olhar aonde andamos, descer e subir escadas olhando para frente sem virar o corpo para evitar entorses e problemas mais sérios.

Com ajua do Eu-Atleta

sexta-feira, 1 de agosto de 2014

Video: Saiba mais sobre o tratamento de entorse

Entorse é a perda momentânea da congruência articular (cápsula articular e/ou ligamentos) de uma articulação. Também pode ser definida como uma lesão traumática de uma articulação, com alongamento, arrancamento ou rotura de um ou mais ligamentos, sem deslocamento das superfícies articulares. A gravidade da lesão ligamentar é classificada de diversas maneiras; contudo o sistema mais usado são 3 graus: Entorse de grau 1: Ocorre estiramento ou uma pequena rotura das fibras ligamentares com pouca ou nenhuma instabilidade articular. Pode apresentar dor leve, pouco edema e rigidez articular mínima. Entorse de grau 2: Ocorre alguma rotura e separação das fibras ligamentares e instabilidade moderada da articulação. Pode-se esperar dor moderada e forte, edema e rigidez muscular. Sinais e sintomas: A dor na articulação é gradual ou imediata. Edema articular. Verifica-se imediata ou gradualmente uma incapacidade para mexer a articulação (perda de função). O tratamento consiste em imobilidade absoluta do local e aplicação de compressas frias e bolsas de gelo durante as primeiras 24 horas. Os casos mais graves podem necessitar de imobilização com bandagens ou gesso.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...