Classificação e tratamento na entorse de tornozelo





Após o trauma os ligamentos do tornozelo podem ser estirados ou
rompidos, o tipo mais comum de entorse no tornozelo é provocado por
uma sobrecarga em inversão e pode resultar em ruptura parcial ou total
do ligamento talofibular anterior, provocando uma sobrecarga no
tornozelo, tornando-o instável. Raramente componentes do ligamento
deltóide são sobrecarregados, existe uma maior probabilidade de
avulsão ou fratura do maléolo medial com uma sobrecarga em eversão.

Classificação:
As entorses de tornozelo são classificadas da seguinte maneira:
* Grau I - ligamento preservado, processo álgico ligamentar e edema local.
* Grau II - frouxidão ligamentar, dor intensa, edema difuso + hematoma.
* Grau III - ruptura ligamentar parcial ou total, provável fratura por
avulsão, dor intensa, instabilidade, edema difuso e hematoma.

Cicatrização do Ligamento:
Os ligamentos tendo vascularização regular cicatrizam lentamente,
sendo o reparo feito por tecido fibroso e colágeno. Os ligamentos com
ruptura total devem ser saturados cirurgicamente.

Diagnóstico:
Nos entorses de tornozelo o diagnóstico é feito através de exames
radiológicos, testes de instabilidades, artrografias e
ultra-sonografias.

Objetivos de tratamento:
* Restaurar a amplitude de movimento
* Fortalecer os músculos do tornozelo
* Melhorar o equilíbrio e coordenação
* Diminuir dor e edema

Tratamento:
* Grau I - Crioterapia + compressão + elevação + fortalecimento
muscular + propriocepção.
* Grau II - imobilização de 3 a 4 semanas. Após 20 dias faz-se:
crioterapia + fortalecimento muscular + propriocepção.
* Grau III - cirúrgico.

Classificação e tratamento na entorse de tornozelo Classificação e tratamento na entorse de tornozelo Editado por Dani Souto on 13:22 Nota: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.